CSS Light Web Gallery

Blog

Cinco dicas para montar um quarto infantil

Decorar um quarto de criança é sempre divertido, pois podemos usar a criatividade para criar um ambiente agradável, aconchegante e lúdico. Além das cores, outros elementos são importantes para o quarto infantil, garantindo que o pequeno estará motivado a aprender e brincar durante o dia, bem como descansar com segurança durante a noite. Conheça cinco sugestões para montar o dormitório infantil:

1. Considere os gostos da criança
Quando você projeta o quarto de um bebê acaba decidindo todos os detalhes por conta própria, mas essa fórmula não funciona com crianças que possuem cinco ou seis anos. Isso porque os pequenos já começam a expressar sua personalidade e preferências. Nesse sentido, aproveite o momento de reforma para entender os gostos do seu filho e desenvolver um projeto criativo, que combine com ele. Lembre-se de equilibrar os desejos do pequeno com responsabilidade, afinal, o dormitório também deve ser prático e organizado.

2. As cores não são um padrão
Por muito tempo imperou a convenção de que cor-de-rosa representa as meninas e azul representa os meninos, mas esse padrão vem sendo desconstruído. Os pais estão cada vez mais próximos dos filhos, dialogando sobre assuntos diversos e entendendo a formação de sua personalidade desde cedo. Vale, portanto, explorar a diversidade das cores – além de decorativas, estimulam a criatividade e diferentes sensações.

3. Diversão e conhecimento ao alcance das mãozinhas
Uma das melhores soluções para ensinar a criança a dosar momentos de diversão e aprendizado em seu próprio quarto é oferecer um ambiente lúdico. Para isso, o estilo montessoriano ganha a preferência de cada vez mais pais em busca de soluções simples e eficientes. Essa técnica consiste em incentivar a expressão e o desenvolvimento dos pequenos em um ambiente com elementos que facilitam o aprendizado (cores, modelos dos móveis, disposição dos brinquedos e livros, entre outros tópicos).

4. Eles precisam de segurança
Seja qual for a idade da criança, evite a presença de peças pontiagudas e materiais que possam causar ferimentos – como vidro e madeira gasta, por exemplo. Além disso, mantenha acessórios com peças desmontáveis bem distantes do dormitório, porque as crianças podem pensar que são brinquedos e se ferir. Quer mais dicas de segurança para quartos infantis? Confira o conteúdo exclusivo aqui.

5. E quando crescerem?
Muitos pais se preocupam com os gastos de reformas no dormitório quando os filhos crescem, mas uma dica valiosa é apostar na personalização por meio de acessórios decorativos. Cortinas, tapetes, papéis de parede e almofadas podem ser substituídos sem muito custo conforme a criança se desenvolve e mudas seus gostos – assim é possível atender à personalidade dela sem pesar no orçamento.

O que achou dessas dicas? Compartilhe com seus amigos nas redes sociais para que eles também possam se inspirar.

Compartilhe:

Galeria de Imagens